sábado, 6 de março de 2010

hq inédita XI


aqui houve uma licença poética... os caras atirariam primeiro e perguntariam depois. com eles não tinha conversa mole.

Um comentário:

Fernando J. Pimenta disse...

Uma licença poética, diga-se de passagem, muitíssimo importante para o continuar da história heheh!