quinta-feira, 4 de março de 2010

hq inédita X


na época, trombar com uma c14 da rota, não era o melhor dos pesadelos que se poderia ter.

2 comentários:

Fernando J. Pimenta disse...

Hehe... que interessante você falar isso da Rota. Por algum incidente (destes inexplicáveis) da vida, eu conheci um cara cujo pai ou tio aposentou-se pela Rota. Contou-me histórias macabras, macabras, macabras.

Inclusive esta de "encontrar a Rota à noite"...

jo fevereiro disse...

Então, Fernando... Em 68 eu cheguei a passar por um sufoco desse tipo, mas tive a "sorte" de ser com a polícia civil, que era um colégio de freiras perto da ROTA. Mesmo assim, foi assustador. Foi um período "oficialmente" muito perigoso.